Jesus Palavra: Caminho seguro. Frei Cristiano Curso Emaús.

“Sede cumpridores da palavra de Deus e não apenas ouvintes”, “obedeçamos a Palavra, pois sem essa obediência, não há caminho seguro”, Frei Cristiano em sua homilia no Curso Emaús.

 “Sede cumpridores da palavra de Deus e não apenas ouvintes; isto equivaleria a vos enganardes a vós mesmos (…) “Aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera – não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito -, este será feliz no seu proceder.”  (Tg 1, 23.25).

Porque será que São Tiago, São Paulo e, de forma especial, Jesus, insistem tanto na importância de obedecermos a Palavra e não somente ouvi-la? Existia uma dicotomia muito grande entre o conhecer e o viver. Quando Jesus traz a Palavra para nosso meio, ela deixa de ser apenas um livro e passa a habitar entre nós. Ela não é mais apenas algo, mas sim, alguém. Não basta apenas olhar para a Palavra, é preciso imitá-la, adentrar, conhecer e perceber que Ela tem muito mais que nossos olhos podem ver. A Palavra caminha conosco, não sendo apenas uma fonte de estudo, mas também uma fonte de inspiração de vida. Por isso temos que ter uma experiência de Jesus Palavra, porque vivemos a religião de uma Pessoa – Jesus –  que é a Palavra encarnada. Não idolatramos o livro, mas amamos a Jesus e, por isso, a ênfase dos discípulos para que não apenas escutemos, mas, obedeçamos a Palavra, pois sem essa obediência, não há caminho seguro. Muitos de nós católicos pensamos que não é necessário conhecer a Palavra, basta apenas amar a Jesus, mas não é assim que deve ser! São Jerônimo nos diz: “desconhecer a Palavra é desconhecer o próprio Jesus”. Não há como chegar à intimidade com Jesus, se não tivermos a intimidade com a Palavra de Deus. Não teremos espiritualidade firme, senão mergulharmos na Palavra de Deus.

São Francisco tinha em mente diversas passagens, mas de uma forma especial, a obediência. Muitos de nós temos uma mentalidade equivocada, de que não precisamos conhecer a Palavra e isso não pode, porque para conhecer Jesus é necessário conhecer a Palavra. Saliento essa insistência da Igreja em obedecermos à Palavra, estar aos pés de Jesus, escutar e obedecer.

Em Lucas 24 (passagem do caminho de Emaús) vemos que Jesus já havia ressuscitado, ou seja, poderia simplesmente chegar e se apresentar aos discípulos, mas não! Ele faz questão de primeiro se apresentar por meio da Palavra. Com isso, Jesus quer nos mostrar que uma das melhores formas de conhecê-lo é primeiro passar pela Palavra para depois chegar ao Corpo de Cristo. Isso é o que fazemos na Santa Missa. Muitos só vão a Santa Missa quando podem comungar, esquecendo-se de que há também o banquete da Palavra.

Meus irmãos, o caminho da escuta, do aprendizado da Palavra, da obediência e da experiência com a Palavra, é necessário a nós. O Evangelho de Lucas é um evangelho do caminho, pois, praticamente metade do Evangelho é Jesus caminhando em direção a Jerusalém, precisamente do capítulo 9 ao 19. Esta passagem de Emaús é uma forma de dizer que não há como fugir desse caminho de experiência, pois à medida que vamos caminhando, nossa inteligência e o nosso coração vão se abrindo a Deus.

Deus se revela como quer, mas uma das formas mais utilizadas por Ele para se manifestar a nós, é por meio da mesa da Palavra e do Pão, ou seja, na Santa Missa. Vale a pena olhar para nossa vida, parar e pensar: será que não estou fugindo desse caminho? Fazendo esse Curso Emaús tenho a certeza que as escamas vão cair e seus olhos vão se abrir, ao contrário de tantos que ainda não vivem assim, não aceitam a Palavra e ainda criticam aqueles que andam com a Palavra na mão. Mas não devemos agir assim, devemos nos dispor a conhecer a Palavra. Pode ser que nem todos façam isso da forma certa, mas e nós, temos buscado?

Meu professor de Bíblia no Curso de Teologia no seminário me ensinou a amar Jesus Palavra. Passei a ler e estudar com frequência, passei a observar e tentar obedecer mais ainda a Palavra. Fui estudando e ganhando mais ferramentas para compreender. Foi esse apaixonar-se pela Palavra que me fez apaixonar ainda mais por Jesus.

Os discípulos diziam: “não ardia o nosso coração enquanto Ele os explicava as Escrituras?”. A Palavra é esse fogo que vai aquecendo a nossa vida. Jesus fazia questão dessa didática com eles, e agora quer fazer conosco.

Jesus passa pela Liturgia da Palavra e depois pela Liturgia Eucarística. Por isso temos duas mesas no altar: a da Palavra e a do Pão. Outros ainda não tiveram essa experiência de abrir os olhos ao partir o Pão, mas nós fizemos. É somente por esse caminho que fazemos a experiência de conhecer Jesus.

Frei Cristiano curso Emaús 2017

Se permita fazer esse caminho. Se eu não tivesse feito, seria formado em teologia, filosofia, seria um exegeta, mas não seria formado nesse caminho de intimidade com Jesus.

Jesus reclama: “homens sem inteligência e lentos para compreender”. Sua inteligência é para ser usada. Precisamos clamar a Deus para entender e mergulhar, para percorrer esse caminho, pois isso é nossa vida. Esforcemo-nos! Aprendemos tantas coisas nessa vida até mesmo sem querer, porque não estudar e aprender a Palavra de Deus? Conheci pessoas sem alfabetização, que aprenderam a ler a partir da Bíblia, inclusive, em nossa região tinha um senhor de muita oração que pediu a Deus a graça de ler a Palavra e começou a se esforçar. Foi juntando as Palavras e aprendeu a ler assim. Mas ele pediu com fé essa graça.

O Evangelho termina dizendo que a partir do encontro com Jesus Palavra e Jesus Eucaristia, os discípulos fazem o caminho de volta, alegres, porque viram o Senhor. Eles fizeram a experiência. Viram, experimentaram e voltaram felizes para testemunhar que Jesus estava vivo.

Um dos testemunhos mais lindos que já ouvi foi de uma senhora de Candeias que me procurou e falou assim: “O senhor com suas homilias, pregações, me ensinou a entender a vida de uma forma diferente”. Digo isso porque o caminho que você vai trilhar todos os dias pode ser o mesmo, mas a sua experiência com Jesus vai fazer com que o caminho seja diferente, como foi com os discípulos de Emaús. A Palavra me faz percorrer o mesmo caminho de forma diferente, porque agora meus olhos estão abertos e o coração está abrasado de amor por Jesus.  Enquanto seu coração não for abrasado de amor por Jesus, seus caminhos serão sempre penosos.

Os discípulos viram milagres, prodígios, e muitas outras coisas, mas uma vez que não viram Jesus ressuscitado, voltaram tristes e abatidos. É preciso termos o coração abrasado para que os caminhos, sejam quais forem, sejam diferenciados. Nosso caminho, por muitas vezes é difícil como o dos discípulos que voltavam tristes, abatidos, mas uma vez que tem aquele encontro, o mesmo caminho que foi regado com lágrimas e tristeza, agora é percorrido com alegria e júbilo.

Não sei como foi seu caminho para chegar aqui, talvez tenha sido como o dos discípulos de Emaús, com olhar triste e desiludido, mas que, a partir dessa experiência, vai chegar em casa feliz e renovado, com Jesus Palavra/ Eucarístico, pois só é possível dessa forma.

Peçamos a graça de conhecer Jesus, é um processo, um caminho, pois a Palavra tem esse poder de nos inflamar. Peço a graça da obediência, digo por mim, pois ela é esse alimento diário em nossas vidas. Daí poderemos dizer ao mundo que realmente Ele está vivo no meio de nós!

Transcrição e adaptação: Silvio Meireles e Larissa Leles

Deixe uma resposta