Jesus, Palavra viva de Deus – Frei Josué no 6º dia da semana das Famílias

A Palavra de Deus é viva, é atual, salva e conduz a vida eterna.

“Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios” (Mateus 9, 8).

Clique aqui e confira as fotos do 6º dia

img_3422

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diferente das palavras humanas, a Palavra de Deus é viva, é atual, é de salvação, de vida eterna. Eu posso falar uma coisa hoje e ela pode ou não acontecer, mas se é Palavra de Deus, o céu e a terra passarão, mas essa Palavra nunca passará. A Palavra de Deus verdadeiramente cumpre seu papel. O profeta Isaías diz que a Palavra de Deus é tão forte que tal como a chuva que desce do céu e não volta pela evaporação sem ter cumprido o seu papel, molhando a terra para produzir o seu fruto, assim também a Palavra de Deus, quando vem do coração do Pai, realiza o que nela contém. Então essa Palavra hoje se realiza na vida de todos nós.

Naquele tempo Jesus pregava sobre o Reino dos Céus, ensinando nas sinagogas. Jesus fazia então duas coisas. Primeiro, Ele ensinava para tirar o povo da ignorância (ignorância é falta de conhecimento, é cegueira). É quando Deus está dentro da pessoa, mas ela não sente nada, é como se fosse um pagão. E Jesus quer nos tirar da ignorância porque existe um Deus que é nosso Pai. Deus deu sua vida, seu sangue por amor a nós. E como nossa vida se torna diferente quando eu percebo que sou amado, que eu tenho um Deus que morreu por mim, se sacrificou por mim.

Então, é uma grande ignorância permanecer escravo do pecado, nesse espírito de miséria, prisioneiros dos vícios, da maldade desse mundo, mendigando o amor de uma pessoa que não quer nada com você, e só quer te usar. Você fica atrás dos outros para se sentir alguém, sentir prazer, enquanto você sabe que existe um Deus que te ama, que quer te valorizar e mostrar a sua dignidade. Isso é ignorância, meu irmão. Então a primeira coisa que Jesus faz é nos tirar dessa ignorância. E Ele nos ensina não só com as palavras mas também com as ações. Ele nos traz a boa notícia de que o Pai nos ama, nos perdoa, e que agora o céu está aberto para nós e podemos caminhar para uma vida na eternidade.

Em segundo lugar, Jesus não só prega, Ele também nos cura, porque Ele sabe que a Palavra aquece o nosso coração, nos cativa, gera esperança e confiança em nós, mas se a gente não vir essa pregação agir no nosso meio, se a gente não vir essa Palavra se concretizando pelas curas e libertações, vamos arrefecendo na fé.

Tem muitas pessoas que perguntam porque o frei ora tanto por cura e libertação? Porque fazemos o que Jesus fazia. Jesus vivia curando e libertando nas cidades por onde andava. Ele chega, prega o evangelho, tira da ignorância, cura e liberta.

A mágoa, por exemplo, é uma das coisas que mais nos deixa enfermos. A mágoa adoece. Uma pessoa com dificuldade de perdoar tem mais facilidade de adoecer, porque a mágoa, o ressentimento, a preocupação com o futuro adoce as pessoas. Quem reza e pede a Deus, Ele cuida e intervém no futuro. Preocupar com o futuro gera enfermidade, cansaço, porque a pessoa quer que dê tudo certo, sem confiar na vontade de Deus. Jesus quer nos curar disso, de todas as doenças do mundo.

Às vezes também pensamos: eu sou uma pessoa boa, não faço nada de mal, mas eu te pergunto: e o bem? Você está fazendo? De que adianta dizer que somos bons, se não fazemos nada por Deus? Isso é pecado, egoísmo, enfermidade. Jesus quer nos curar disso e nos chamar a uma vida nova. E o que fazer irmão? Deixar que Jesus, com sua Palavra poderosa, se compadeça de nós, porque Ele sabe que temos essas fraquezas, mas, na verdade, queremos a Deus. Somos enfermos, doentes e fracos, mas Deus nos ama. As vezes percebo que a vida espiritual é esse combate entre o amor de Deus, a misericórdia de Deus que nos busca, nos chama, que vai atrás de nós e a nossa resistência a esse amor.

E Jesus é tão maravilhoso que deixou a sua Igreja aqui na terra para continuar a mesma missão. Jesus quer agir através dos sacerdotes, dos leigos, de pessoas que rezam pelos outros. Na Igreja Católica você tem Jesus vivo, por isso você precisa participar da missa para despertar a sua fé. Em qualquer missa você terá a oportunidade de ter esse encontro com Jesus e não terá dificuldade de acreditar na cura pela santa comunhão. Mas você precisa querer muito isso, porque podemos vir todos os dias à Santa Missa e não reconhecermos Jesus.

Temos que pedir a Deus uma experiência viva do seu amor. É essa fé que nós precisamos ter para lutar pela salvação de nossas famílias. Quando o seu joelho estiver calejado, será sinal de que você se dobrou para levar toda a sua família para Deus, porque é pelos joelhos dobrados diante de Deus, pelo sacrifício com lágrimas, que nos santificaremos. As lágrimas são como pérolas, e assim como diz o salmista: Juntaste cada lágrima do meu clamor, do meu sofrimento no odre. Odre é como se fosse um dornel onde se colocava o ouro, o vinho, coisas preciosas, e assim também o odre em que se junta cada lágrima sua, é o odre do coração de Jesus. Nunca desista. Tenha fé. Vale a pena amar, se sacrificar, porque assim como Jesus teve compaixão daquela multidão, ele terá compaixão dos seus.  

Deixe uma resposta