Mudança de fase da comunidade de vida

No dia de Santa Clara, exemplo de doação e de entrega a obra de Deus, 4 membros da comunidade de vida MEL de Deus renovam seus compromissos.

Nesta quinta, 11 de agosto, os missionários de Vida da MEL de Deus Júlio Lobo, Raimundo Júnior e Paulo Victor (Discipulado I) mudaram de fase (Discipulado II), juntamente com a já consagrada Antônia Targino, que fez a renovação dos votos temporários.

Clique aqui e confira todas a fotos.

Diante do diretor espiritual Frei Josué Pereira de Souza – OFM Conv. e Valdice d’Abadia – fundadora e moderadora geral, dos formadores Débora Mendes e Sílvio Roriz, eles se comprometeram a viver por mais um ano na obediência, fidelidade e amor à tudo aquilo que Deus os pede através da Comunidade.

A mudança de fase aconteceu na celebração da Santa Missa no Recanto MEL de Deus (Luziânia /GO), onde Frei Josué os levou a meditar sobre a necessidade de desejar o perdão e buscá-lo; de que precisamos dessa graça divina para perdoar setenta vezes sete, como o Senhor tem nos ensinado.
O coração do Pai se dirige de forma particular àqueles que mais têm necessidade de misericórdia. É com este amor que Deus suscita um sentimento e estabelece aquela relação viva e pessoal entre ele e o homem, um relacionamento não legalista, que é essencial para podermos ser chamados de cristãos.
É preciso pedir ao Senhor que nos dê um coração bom e misericordioso como o d’Ele, porque Ele perdoa tudo, menos o coração de quem não tem “vergonha na cara”, de quem foi muito perdoado por Ele, mas é incapaz de usar o perdão para com seu próximo.

”Em verdade vos digo, quem tiver deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, campos, por causa de mim e do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, durante esta vida — casa, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições — e, no mundo futuro, a vida eterna” (Marcos 10, 29-31).

Com base nessa passagem, Badia homenageou seus filhos espirituais, dizendo que era o próprio Jesus que os prometia tudo aquilo. Acrescentou que faziam algo muito agradável a Deus, que doar a vida como fazem não é uma decisão egoísta, muito pelo contrário, é uma decisão grandiosa, pois saber doar a vida por uma causa é uma ação digna de aplausos.

Deixe uma resposta