A história "antes da história"

O amor do Pai marca essa bela história de misericórdia. E tudo começou com a semente de intimidade com Deus lançada no coração de Badia, fundadora da Comunidade Mel de Deus, desde o ano 1978. Com ardente desejo de, unida a Jesus, salvar almas, ela quis presentear o Pai do céu com o melhor: seus filhos amados de volta à casa. Com esse anseio, Valdice d’Abadia entrega-se intensamente ao serviço evangelizador da igreja.

Inicia sua vocação com a catequese para crianças; depois implanta, na cidade de Luziânia, a Legião de Maria para jovens; experimenta de modo intenso a ação do Espírito Santo, que marca sua espiritualidade na Renovação Carismática Católica, da qual se torna coordenadora diocesana por mais de 10 anos; oferece a Jesus uma década de intensos trabalhos evangelizadores com o projeto de evangelização 2000, hoje Escola de Evangelização Santo André. Sua vida é dedicada ao Senhor, ao amado da sua alma.

O chamado a fundar uma comunidade

A dedicação tem um preço e os intensos trabalhos geraram em seu coração de pastora o cansaço, o desânimo, a aridez e a vontade de descansar um pouco do ritmo exaustivo dos últimos 20 anos. O Senhor a “conduz ao deserto e fala-lhe ao coração”. Deus usou o encontro chamado Moisés, da EESA, formação de lideranças na época, para fazer o chamado de fundar uma comunidade, chamado que revolucionou para sempre sua vida e a de tantos outros.

Como foi esse chamado:

Nesse curso houve um momento de deserto, recolhimento para ESCUTAR a voz de Deus. Em oração, o Pai se manifestou a Badia em uma visualização. Ela viu um grande lago, profundo como um abismo. No centro havia chamas de fogo e muitas pessoas caíam nesse mar de fogo. Jesus estava neste local abraçado com Badia. Em um determinado momento foi revelado à nossa fundadora que esse local era o inferno. Ela então deu passos para trás com temor, Jesus, porém, disse: “não tenhas medo, enquanto Eu estiver abraçado com você, não há perigo, você não vai cair”. Contudo, outras pessoas caíam no abismo, choravam e estendiam as mãos pedindo ajuda. A fundadora aflita em ver tantas pessoas se perdendo, olhou para Jesus e pediu: “Jesus, salva essas pessoas”. Ele disse: “Depende de você”. 

 Imediatamente ela visualizou Jesus escalando uma alta montanha.  Ao chegar ao topo da montanha, Ele estava com uma corda amarrada na cintura, e da sua cintura saía uma corda que amarrava Badia. Da cintura dela, saíam outras três cordas que amarravam outras três pessoas. Dessas três pessoas, saíam outras três cordas que amarravam outras três e assim todos escalavam a alta montanha com dificuldade e dor, porém por estarem amarradas umas às outras, ninguém desistia e nem caía no precipício.

Jesus pedia a Badia:“não deixem os filhos amados do meu Pai se perderem”. Jesus suscitou o entendimento acerca da revelação de Deus em seu interior: Ela, unida intimamente a Jesus, arrastaria uma multidão para bem perto do Senhor. As batalhas, lutas e dificuldades da vida são vencidas pela intimidade na oração; pela subida constante para a santidade. A experiência de sentir-se amado pelo Pai desperta em cada coração o desejo de estar com Ele sempre em união de amor rumo à graça de contemplar todo esplendor da sua glória. Não seria possível subir a montanha sozinha, porque somente em comunidade a glória do Senhor é manifesta. Para suportar a via dolorosa da Paixão, é necessário fazer uma experiência de céu, de Transfiguração. A palavra de Deus para responder às suas inquietações e se tais inspirações eram de Deus foi dada a Badia em Lucas 9, 26 a 38 – a Transfiguração do Senhor. Essa é a palavra fundante da Mel de Deus e a fundamentação bíblica do carisma Mel de Deus.

A resposta ao chamado

Em obediência à vontade de Deus, mesmo um pouco assustada, ela dá início à formação de uma comunidade que recebeu num primeiro momento o nome de “Esplendor da Luz Divina”. Com a espiritualidade da RCC, essa obra surge timidamente como uma barquinha sem rumo certo, navegando num oceano de muitas possibilidades. Badia sabia apenas que o seu objetivo era chegar ao céu e ajudar a conduzir muitas almas para Deus. Com muito zelo se dedicava aos cursos da Escola de Evangelização Santo André e ajudava o então bispo Dom Agostinho na equipe de construção da Catedral diocesana.

          A Comunidade teve um grande impulso de crescimento, ministrava os cursos da Escola de Evangelização com criatividade e unção de Deus, sempre com um número significativo de pessoas. Contudo, ainda não havia o entendimento do que era uma comunidade nos moldes das Novas Comunidades, embora já vivêssemos como tal. Os membros reuniam-se para organizar os cursos e outras atividades evangelizadoras, mas sem regras muito definidas. Ainda não se tinha noção de carisma, da necessidade de um estatuto e da aprovação diocesana.

Todos esses anos de evangelização e de serviço à Igreja foram preparatórios para o grande presente de Deus que chegou em 2008.

A bússola que faltava

Em 2008, chega a força profética para impulsionar a fundação da Comunidade Mel de Deus: o nosso amado Frei Josué. Convidado por Hélio, membro que acompanha Badia desde o início, ele vem celebrar uma Santa Missa de cura, no grupo de oração. Nossa fundadora, usada por Deus, vai até o bispo pedir autorização para o Frei Josué celebrar mensalmente em prol da construção da Catedral diocesana. Dom Afonso concorda e em público Badia faz o convite ao Frei, que imediatamente aceita, firmando, assim uma aliança conosco.

Marco fundante

Em meados de outubro era realizado o retiro anual das EESAS. Como a amizade com o Frei Josué se estreitava cada vez mais, Badia o convidou a pregar um retiro para os servos e ele aceitou. Com a unção profética com que discerne a vontade de Deus, e com seu jeito firme de falar, exorta pelos 20 anos de atraso na fundação de uma comunidade e ressalta, com veemência, que este era o desejo de Deus para nós.

O momento foi tomado por muita emoção, um pouco de temor, mas uma alegria imensa de retomar o sonho de Deus. A união perfeita de duas almas que se encontram em Deus para realizar uma grande obra acontece. Badia é a inspiração do carisma e o Frei é a graça de tornar a fundação concreta. Ambos dão as mãos e abraçam esse sonho divino.

A Fundação

No dia 25 de março de 2009, solenidade da Anunciação, ao meio dia, foi declarada a fundação da Comunidade com uma Santa Missa na casa no Centro de Evangelização, presidida por Frei Josué e concelebrada por Pe. Adonias. Nessa missa estiveram presentes muitos membros da comunidade e também amigos, porém para efetivar o compromisso dos membros, fixou-se a data de 28/03/2009 para a celebração do compromisso perante a Igreja.

A então denominada “Esplendor da Luz Divina” tem um novo nome: Comunidade Mariana Eucarística Luz de Deus, carinhosamente chamada de Mel de Deus. Em 2011, o Pai nos presenteia com a inspiração do Sinal de Consagração e com a graça das primeiras promessas dos 5 primeiros membros: Badia, Frei Josué, Débora, Silvinho e Magali.

No ano de 2012, sob a graça do Espírito, é elaborado o Estatuto Canônico e nesse mesmo ano, no dia 26 de março, a Comunidade Mel de Deus é erigida canonicamente pelo Bispo diocesano de Luziânia, Dom Afonso Fiorese e o seu conselho de presbíteros.

“Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, o coração humano jamais imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para os que o amam”. I Cor 2, 9. Essa palavra é uma promessa que sempre acompanha a Mel de Deus. O Pai manda mais abelhas para perpetuar o carisma e fazer a obra crescer. Em 2013, é formada a primeira turma da comunidade de vida. Em 2014, o Senhor nos dá a terra prometida, o terreno onde está situado o Recanto Mel de Deus. Em 2015 chega a graça da Adoração permanente, porque Jesus quer ser adorado e amado continuamente. No ano de 2016, o Pai nos presenteou com o oratório da Divina Misericórdia, local da misericórdia manifesta aos filhos amados.

COMUNIDADE
MEL DE DEUS

VOCACIONAL

NOSSA HISTÓRIA

AGENDA

CONTATO

GALERIA DE FOTOS

VÍDEOS